O YouTube Red saiu da zona dos rumores e se tornou realidade: dia 28 de Outubro ele passou a funcionar nos Estados Unidos e já começou causando polêmica.

Pra começar, vamos entender o que é o YouTube Red:
Por mais ou menos R$40 mensais (U$9) você se torna membro Premium do YouTube. Além de não ver mais anúncio algum, dá pra salvar vídeos direto da plataforma, assistir off-line quando quiser, entre outras coisas.

Parece lindo, não? Mas, cá entre nós, essa nova forma de oferta de conteúdo vai ser benéfica pra quem cria esse conteúdo? O YouTube defende que, dessa forma, o assinante terá uma experiência mais agradável e ampla no site.

Consumidores hardcore do YouTube devem concordar que seria uma delícia assistir aos vídeos sem o incomodo de esperar 5 segundos, que parecem uma eternidade, pra pular o anúncio.

Por outro lado, não vemos muitos ganhos. Pode pesquisar: as funcionalidades que o assinante tem são bem claras, enquanto a distribuição (e se haverá) dos lucros com assinaturas aos youtubers é totalmente obscura.

A princípio, é provável que somente os autores com muitos inscritos vão receber alguma proposta da plataforma. Até lá, fica o mistério.

Enquanto isso, os meros mortais do Youtube que produzem vídeos, e que recebem a cada 1.000 impressões de anúncios, começam a se preocupar: somente os produtores que aderirem ao Red aparecerão mais nas buscas? Quais são as chances de crescimento de quem não entrar? Se houver opção de não se inscrever no programa, haverá incentivo do YouTube pra que os anunciantes continuem investindo?

E só mais uma reflexão pra fechar: muita gente tem comparado essa mudança com a lógica do Netflix. Será?
O Netflix criou uma maneira de assistirmos a filmes, séries e documentários por um preço acessível, que antes assistíamos no cinema ou através de DVD, por exemplo. Até aí, ok! Era uma necessidade.

Agora, pagar por conteúdo no YouTube que sempre foi grátis, e que ainda tem o encantador toque de amadorismo, não vai acabar com a essência que fez dele um fenômeno? Vamos pagar (ou não) pra ver!

Um abraço! Até a próxima :)

Leave a Reply

Your email address will not be published.