Will.I.AM do Black Eyed Peas - Social Media Optimization

Já faz um tempo que eu venho evangelizando os clientes em torno da criação de conteúdo para catalizar conversas nas redes sociais. E hoje me deparo com esse artigo publicado no Ad Age, onde o popstar do Black Eyed Peas desafia os profissionais de marketing e publicidade a “criar conversas, não anúncios”. Veja abaixo o artigo na íntegra, e depois dê uma olha na minha apresentação sobre Social Media Optimization (SMO), onde eu explico como fazer essa conversa acontecer.

Por will.i.am, líder da banda Black Eyed Peas
Do Advertising Age

seja lá o que você pense sobre o futuro dos negócios…
seja lá o que você acha que a sua marca significa para as massas…
ou qual for a sua estratégia de marketing para a juventude…
uma coisa é certa: estamos no meio de uma mudança épica…
Sob alguns aspectos, parece que voltamos ao Século XVII, quando todos estavam na corrida para descobrir o novo mundo…
o google são os franceses…
o twitter são os espanhóis…
a microsoft são os holandeses…
os malucos da apple são os portugueses…
os oceanos são a internet e os computadores e softwares são os navios…
e todos eles estão navegando para encontrar e conquistar novas terras…

a mudança está acontecendo por todas as partes…
na política por todo o mundo…
no âmbito corporativo…
no ramo do entretenimento…
nas fábricas…
os setores da economia e as marcas têm que se perguntar:
por que isto está acontecendo?
o que é a causa disto?
se você não se perguntar, não será capaz de se manter relevante quando a energia da transformação terminar…
novos tempos demandam novas ideias…
olhar para o passado não é uma forma de garantir um futuro…
repare nos filmes:
há um novo “planeta dos macacos”, um remake de “conan, o bárbaro”
enquanto na TV, há as novas “panteras” e um novo “hawaii 5-0”…
é como se tivéssemos perdido a capacidade de imaginar…
teriam desaparecido todas as mentes criativas?
ou…
quem foi que parou de investir nos sonhadores?

a indústria da música continua a vender discos de plásticos também conhecidos como álbuns – quando os atuais fãs de música compram ou escutam músicas direto da internet ou por meio de seus celulares…
o presente gira em torno do acesso à representação física do consciente coletivo…
antigamente, a consciência coletiva era um conceito…
hoje em dia, a consciência coletiva está no seu smartphone e se chama twitter…
o twitter é a representação física da consciência coletiva, pela qual pode-se conectar com a consciência de milhões…
você não precisa adivinhar o que se passa na cabeça das pessoas…
as pessoas estão conectadas…
para se manter relevante, você ou o seu negócio ou a sua marca precisam ser parte desta conexão…
é preciso participar das conversas…
ou mesmo começar as conversas…
é preciso inventar ou amplificar culturas…
marcas precisam ouvir a comunidade…

pense nos setores da economia que estão prosperando e naqueles que estão tendo prejuízo…
muitos dos que estão no prejuízo têm apostado nos comerciais de TV e ainda não encontraram novos maneiras de ofertar seus produtos…
os que estão prosperando não têm comerciais mas ainda assim são bem-sucedidos…
qual foi a última vez que você assistiu a um comercial do facebook?
qual foi a última vez que você assistiu a um comercial do zynga?
qual foi a última vez que você assistiu a um comercial do twitter?
ou de algum outro negócio em ascensão que reúna comunidades?
Há todo um novo conceito de marcas e negócios que reúnem comunidades…
Você não precisa utilizar os canais tradicionais para o marketing e a publicidade
Hoje em dia, você precisa transformar um momento em uma força e uma força em um movimento
que não pode ser realizado em um comercial de 30 segundos
é preciso iniciar uma conversa com seus consumidores
então, digo eu, CRIE CONVERSAS E NÃO ANÚNCIOS…
Em 2011, se você quer encontrar seus consumidores, não pode fazer negócios como se estivéssemos em 1991 ou mesmo em 2001
especialmente no mercado para jovens…
o que prendia a sua atenção ontem não vai mais prender a sua atenção hoje ou amanhã…
práticas antigas não resolverão problemas do presente ou do futuro…
os empresários antes iam onde o dinheiro estava
atualmente, para ter um negócio, é preciso ir onde estão as pessoas
pessoas tem o poder de acabar com as marcas ou fazer delas um sucesso

penso que deveríamos evoluir do marketing para o COMMUNITING…
temos comercializado tanto que temos matado as comunidades…
temos comercializado tanto que temos feito mal aos nossos clientes…
temos que conduzir os negócios de uma forma que dê condições e sustente as comunidades…
COMMUNITING tem a ver com a COMUNICAÇÃO entre pessoas e companhias que dão condições e sustentam uma COMUNIDADE…
O COMÉRCIO está nas intersecções dos relacionamentos entre as pessoas e as empresas.
COMMUNITING será o novo padrão:
Se o seu anúncio, plano de marketing ou comunicação não acrescenta, remodela, dá condições ou fortalece a comunidade, então não o leve adiante.

Leave a Reply

Your email address will not be published.